KIT EMBREAGEM BRAVA 1.8 16V REMANUFATURADA

5/5

BRAVA HGT 1.8 16V GASOLINA HATCH (2000 – 2003)

1 Disco

1 Platô

Marca: RS Embreagem

Código: RS 3868

Código referência Luk: 622082100

Disponibilidade: Em estoque.

Imagens meramente ilustrativas.

Garantia: 06 meses (não nos responsabilizamos pelo mau uso ou instalação indevida, causando a perda da garantia).

Recomendamos que os produtos sejam instalados por profissionais especializados. Oferecemos o serviço de instalação do kit de embreagem em nossas lojas. Consulte com nossos vendedores!!!

equipamento de tecnologia de ponta.

Através de procedimentos de remanufaturamento, as peças são montadas com os mesmos padrões de qualidade das embreagens originais, sendo desmontadas totalmente, onde são feitas as substituições dos componentes danificados por novos de total qualidade, agregando menor custo e benefício ao cliente; proporcionando ao mesmo a certeza de adquiri um produto com alta qualidade confiabilidade e garantia.

Com foco em tradição e qualidade desde 1989, a empresa RS Embreagem é pioneira na produção de peças remanufaturadas. As peças produzidas pela RS Embreagem são recuperadas com equipamentos de tecnologia de ponta. Através de procedimentos de remanufaturamento, as embreagens são montadas com os mesmos padrões de qualidade das originais, substituindo os componentes danificados por novos, agregando menor custo benefício e proporcionando ao cliente a certeza de adquirir um produto com qualidade, confiabilidade e garantia. Adquira conosco o melhor KIT EMBREAGEM REMANUFATURADA DO VEÍCULO FIAT BRAVA.

Para substituir o Tipo, a Fiat optou por seguir a tendência que havia sido imposta aos japoneses de distinguir claramente entre as versões de três e cinco portas, tanto pelo formato quanto pelo tamanho. Isso havia ocorrido no Nissan Sunny ou Mazda 323, e até mesmo em seus primos Alfa Romeo alguns meses antes, com a chegada dos 145 e 146. Desta forma, o Bravo seria a variante jovem e desportiva, enquanto o Fiat Brava que hoje nos preocupa se tornaria a opção de corte familiar mais versátil.

Os modelos Bravo e Brava foram lançados no início do verão de 1995. Usavam a mesma plataforma do Tipo, mas envoltos em um corpo que deixaria para trás as linhas angulares em favor de curvas suaves tão na moda nos modelos orientais.

Eram diferentes do pilar B, e além do vidro traseiro mais alongado da Brava, o mais marcante estava na diferenciação dos faróis, sendo uma de suas características mais características no modelo de cinco portas, possuindo três listras de luzes separadas pela folha do corpo.

Outro elemento distintivo era a terceira luz de freio alongada e na mesma placa, embora fosse mais estética do que funcional, pois ficava praticamente na mesma altura das demais. Com um comprimento total de 4,19 metros, o Brava era 16 centímetros mais longo que seu irmão de três portas, além de 2 centímetros mais estreito.

Em 1995, O Fiat Brava posicionou-se, como um dos maiores compactos da categoria, mas além de seu tamanho, o Brava se destacou por sua marcante personalidade, apesar de, em sua vista lateral, lembrar o Mazda 323F devido ao formato estendido janela traseira, quase de aparência coupé, não tão pronunciada no Fiat por sua frente menos acentuada.

O interior da Brava não era diferente. No painel, as formas suaves e arredondadas se repetiam com um volumoso console central no qual as saídas de ventilação, os controles do ar condicionado e um rádio cassete integrado foram agrupados, um elemento quase inédito.

Embaixo ficavam o cinzeiro e o isqueiro separados um do outro pelas respectivas tampas. O formato do painel na frente do passageiro era curioso com um enorme orifício não muito útil projetado para abrigar o airbag opcional do passageiro.

A versão Fiat Brava 1.8 16v ELX (1995), possuía na frente do motorista uma instrumentação simples e diferente da do Bravo. Era presidido por dois grandes hemisférios que abrigavam o velocímetro e o contador de voltas, ambos altamente visíveis. Quanto aos assentos, foi talvez um dos aspectos mais questionáveis ​​da Brava devido a algumas formas estranhas.

Eles tinham um banquinho curto que afinava nos quadris, então não era adequado para todos os tamanhos e também não segurava muito. Atrás encontramos um bom espaço em todas as dimensões, embora devido ao design do assento tenha sido projetado especialmente para duas pessoas, apesar de ter três apoios de cabeça. Muito bem integrado sem tirar muita visibilidade, diga-se de passagem.

 

O Fiat Brava ofereceu o que se esperava de um compacto, embora sem destaque especial em nenhuma seção. A plataforma era igual à do Tipo, embora revisada e com engenharia atualizada. Alguns dos novos blocos de construção foram introduzidos. O acesso era feito por um 1.4 12 válvulas com 80 cv. O 1.6 agora equipado com eixo duplo e cabeça de cilindro multiválvula para fornecer 103 cv de potência. O 1.8 foi tirado do Barchetta, mas sem admissão variável, para ficar em 113 cv. O Brava não contava com o Bravo HGT 2.0 de cinco cilindros.

Por sua vez, o mercado de diesel foi inicialmente coberto com o 1.9 D naturalmente aspirado de 65 cv, complementado meses depois com duas versões turboalimentadas de 75 e 100 cv antes da chegada do JTD. Em nenhum caso se poderia dizer que eram motores de excelente desempenho, embora pelo menos o TD 100 se destacasse pelo desempenho em relação à concorrência, mas consumido em conformidade.

Um detalhe curioso foi que no Bravo este motor foi combinado com o melhor acabamento GT, sendo, juntamente com o Volkswagen Golf GT TDI, um dos primeiros diesel associados a determinados acabamentos de embalagem. No entanto, na Brava foi relegado aos acabamentos mais básicos.

Havia três níveis oferecidos na gama Brava: S, SX e ELX. Como era costume na época, o básico se distinguia por seus para-choques de plástico preto sem pintura. Os vidros elétricos eram opcionais e até a direção hidráulica era paga separadamente no 1.4. O airbag do motorista só era padrão no ELX, enquanto o ar condicionado, ABS ou banco traseiro dividido eram opcionais em todos os Bravas.

Os preços oficiais eram semelhantes aos de seus rivais diretos. Diante deles, o Fiat Brava se destacou por oferecer um design original, um pouco mais de espaço e um pouco mais de volume do porta-malas (380 litros) que a média do segmento.

Procurando o KIT EMBREAGEM REMANUFATURADA DO VEÍCULO FIAT BRAVA? Conte conosco para atendê-lo. Temos a melhor embreagem remanufaturada do Brasil!!!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *